top of page
  • Foto do escritorEstefânia, da Urbis

Co-branding: o que é, como fazer e exemplos

Atualizado: 16 de mai. de 2023


Se você pudesse gerar mais valor para o seu cliente, como faria isso?


Aposto que já pensou em diferentes formas de chegar a um resultado significativo, mas hoje queremos te apresentar uma estratégia que, talvez, sua empresa ainda não executa e tem ganhado cada vez mais relevância e que segundo a pesquisa da Visual Objects, tem atraído mais de 70% dos consumidores.


O Co-branding vem se destacando, pois o mercado está cada vez mais competitivo, o que leva os responsáveis pelo marketing e branding de marcas a depender de novas alternativas que possam ajudar a sua marca ter mais destaque e se tornar mais relevante.


Embora cada vez mais empresas estejam adicionando o co-branding às suas estratégias, é necessário conhecer seus fundamentos e boas práticas. Continue lendo este conteúdo e descubra tudo que você precisa saber sobre Co-branding e como aplicá-lo com sucesso.


ÍNDICE:


1. O que é Co-branding?

Co-branding é uma estratégia de marketing em que duas ou mais marcas colaboram em uma mesma campanha, produto ou ação. Pode ser conhecido também como parceria de marcas e o objetivo dessa associação pode ser variado, dependendo do que cada marca deseja ter como ganho.


As marcas escolhem usar a estratégia de co-branding por entender que a sua combinação é uma oportunidade para unir forças e diminuir fraquezas em torno de objetivos em comum. Esses objetivos podem ser alcançados através da união dos seus esforços, em que ambas as marcas irão:

  • Contribuir com a sua expertise;

  • Associar à sua imagem, a marca do parceiro;

  • Compartilhar os seus recursos.

É valido salientar que não necessariamente os parceiros são de segmentos parecidos, contudo a oferta proposta, indispensavelmente, deve ser apresentada a um público em comum.


2. Por que fazer co-branding?


Toda empresa possui uma limitação do valor que ela pode gerar na experiência do seu cliente com a sua marca. Na maior parte dos casos, essa limitação está associada ao seu produto ou serviço, que ocupa apenas um momento na rotina de consumo do seu público.


Uma forma de expandir o valor gerado pela marca e vencer essa limitação é justamente pelo co-branding, pois a marca passa a fazer parte e ser relevante em outro momentos do dia a dia dos clientes, onde o parceiro está presente.


Essa estratégia, quando bem executada, traz significativos ganhos, como os que serão apresentados a seguir:


2.1 - Aumentar o alcance da marca (awareness)

Associar a sua marca com outras empresas conhecidas pode aumentar o reconhecimento da sua marca, afinal o local onde o seu parceiro estiver, sua empresa também vai estar.


Essa união fará que sua marca se popularize, atingindo possíveis novos clientes que se interessem no seu produto, mas ainda não o conheçam.


Então, se sua empresa deseja expandir o alcance (awareness) da sua marca, utilizar o co-branding pode ser uma boa estratégia.


2.2 - Credibilidade da marca

Transmitir confiabilidade é um dos pilares essenciais para atrair novos consumidores e fidelizar a relação que você possui com os seus clientes. Afinal, quanto maior a percepção de valor sobre a sua marca, menor serão as chances dos consumidores buscarem outras alternativas.


Construir uma parceria com uma empresa já estabelecida no mercado pode contribuir bastante na credibilidade da sua marca.


2.3 - Diferenciação dos concorrentes

É importante observar os concorrentes da sua empresa para entender se e como eles estão usando a estratégia de co-branding. Isso contribuirá na hora de definir qual(is) parceria(s) a sua marca pode fazer para entregar em conjunto ao seu cliente algo que seja ainda mais eficaz no dia a dia dele.


Isso resultará em um valor agregado à sua marca e percebido pelo seu cliente como um benefício mais vantajoso do que o ofertado pelo seu concorrente. Além disso, a conexão gerada com sua marca será única, o que colocará a sua empresa um passo à frente dos seus concorrentes.


2.4 - Fidelização dos clientes

O consumo recorrente do seu cliente, aumenta a probabilidade de torná-lo fiel à sua empresa. Esse consumo pode se dar de diferentes formas, como: compra de produtos ou serviços e participação em ações com a marca.


Com isso, quanto mais engajamento o seu cliente possui com a sua marca, maior a probabilidade dele continuar consumindo dela.


Como já vimos, o co-branding amplia esse engajamento ao permitir que sua empresa explore novas formas de relacionamento com seu público, contribuindo para que a sua marca tenha mais clientes leais.


3. Como aplicar Co-branding na sua empresa


3.1 - Escolhendo os parceiros certos

Para escolher os parceiros certos é necessário entender primeiramente o seu cliente. Para isso, é muito importante que sua empresa tenha as personas mapeadas. Caso ainda não tenha, procure responder as seguintes perguntas:

  • Quais as forças e fraquezas da minha marca?

  • Além do meu produto ou serviço, o que mais eu meu cliente consome?

  • De quais marcas ele potencialmente consome?

  • Quais estão associadas com a minha proposta de valor?

  • Quais delas vem antes ou depois do meu cliente me consumir?

  • Quais podem dirimir minhas fraquezas?

  • Quais podem se beneficias das minhas forças?

  • Quais delas estão em um patamar próximo ao meu?

Entender a necessidade do seu público é de extrema importância, pois te fará ser mais assertivo na escolha do seu parceiro e entregar aquilo que o seu cliente enxerga de valor.


Além disso, se o objetivo da aplicação do Co-branding é alcançar novos públicos ou aumentar a credibilidade da sua marca é importante observar se a marca do seu parceiro é referência no mercado.


3.2 - Planejamento

É indispensável que você tenha objetivos claros e quais resultados você deseja alcançar na aplicação dessa estratégia.


Uma dica é utilizar ferramentas que facilitam esse processo, como o método 5W2H que consiste em 7 perguntas simples que podem ajudar a mapear os objetivos do seu projeto de co-branding e deixar claro quais os passos e recursos necessários para executar com sucesso.




3.3 - Medir os resultados

Para saber se os resultados estão de acordo com a sua expectativas será necessário ficar atento e fazer avaliações constantemente, para comparar o que funcionou e o que deu errado. Dessa forma, é possível entender qual o melhor caminho que o seu projeto de Co-branding deve tomar.


Entenda também que o resultado não está ligado apenas a interação do cliente com o parceiro, mas se novos clientes conheceram sua marca através dele e se a sua base de cliente está encontrando relevância no que a sua marca está proporcionando para ele.


4. Exemplos de sucesso


4.1 - Gol e Localiza Hertz



A companhia aérea Gol é conhecida por sua inovação, entregou aos seus clientes, por exemplo, um serviço de check-in feito pelo celular, atualmente é uma das companhias que mais crescem no mundo e fazem em média 620 voos todos os dias.


A Gol formou parceria com a Localiza, uma empresa de mobilidade com mais de 620 agências em 5 países da América do Sul. Essa parceria tornou possível o cliente solicitar aluguel de carro durante o processo de compra de passagens aéreas fornecendo aos consumidores um desconto de 20% no valor das diárias de aluguel de carros.


Essa ação foi um incentivo a mais para os consumidores no momento de escolher a sua companhia aérea, uma vez que os passageiros geralmente buscavam transportes para se locomover na cidade que estavam viajando, encontrando na Gol uma solução para a sua demanda e por consequência alocando para a Localiza novos clientes.


4.2 - Spotify e Starbucks



A Starbucks é uma cafeteria mundialmente conhecida que fornecia por mais de 20 anos música de qualidade dentro do seu estabelecimento e até fevereiro de 2015 vendia CD’s em suas lojas. A parceria com o Spotify, um serviço de streaming de músicas, chegou para elevar a tecnologia dentro da cafeteria, mantendo o seu legado com a música e promovendo a marca do Spotify com sua versão gratuita e paga para milhares de pessoas.


A aplicação dessa campanha entregou aos funcionários da Starbucks o acesso ao Spotify Premium, pelos quais foram criadas listas de reprodução exclusivas dentro do aplicativo, dando acesso a milhares de pessoas, sejam clientes ou não, a ter a conhecida experiência musical que até então só tinha dentro de uma loja da Starbucks e dando o direito ao cliente de escolher qual música ele desejava escutar dentro do estabelecimento. Além disso, tanto os membros do programa de fidelidade da Starbucks quanto os usuários do Spotify ganharam “estrelas como moeda” ao iniciar uma nova conta dentro do aplicativo ou atualizarem sua conta para o plano Premium do Spotify.


Esse é um exemplo de como a parceria não é limitada a construção de um novo produto ou a entrega de um desconto, pelo contrário pode ser adaptado para o seu negócio. A Starbucks evoluiu a entrega do seu produto com a tecnologia que o Spotify entregou para ela. Em contrapartida, isso foi essencial também para o Spotify alcançar novos usuários e reforçar sua relação com os artistas.


4.3 - Bulls Beer House e Sócio torcedor



Bulls Beer House é um bar bem famoso em Fortaleza (CE) que fez parceria com os clubes de futebol do Fortaleza com mais de 40 mil sócio torcedores e do Ceará com quase 38 mil, entregando para o seu público cortesias ao assistir os jogos dentro do bar da Bulls exclusivamente para esses torcedores assinantes do projeto sócios torcedor de cada clube.


A construção de parcerias se torna proveitosa para o bar, pois aumenta o movimento em dias da semana que a procura por estabelecimento desse tipo provavelmente seria menor e ainda aproveita essa oportunidade para aproximar a sua marca de novos públicos, uma vez que é divulgada nos canais dos clubes parceiros. Ademais, essa ação pode ser um diferencial na hora do consumidor escolher o local em dias de jogos mais relevantes, como finais de campeonato e jogos clássicos, uma vez que há um aumento significativo na procura de bares em jogos decisivos.


É válido lembrar que na estratégia de Co-branding as empresas parceiras devem ser mutuamente beneficiadas. Dessa forma, nota-se que os clubes de futebol são afetados positivamente por essa parceria através da exclusividade que ele gera aos seus torcedores, afinal não é qualquer torcedor que terá acesso as cortesias, mas somente aqueles que são sócios do time, isso ajuda a gerar mais valor ao seu programa e pode até ser um incentivo maior para o seu cliente permanecer como sócio torcedor.


5. Ferramentas que ajudam nesse processo.

Como você deve ter percebido, a estratégia de co-branding pode ser muito vantajosa e por mais que pareça um processo muito complexo, hoje temos ferramentas que facilitam essa ligação com bons parceiros.


O Clube de vantagens, por exemplo, é uma ferramenta na qual marcas se associam para beneficiar os seus clientes.


Geralmente, o clube de uma marca reúne diferente benefícios exclusivos em marcas parceiras, gerando aproximação com seu público em outros momentos de consumo. Esses incentivos podem ser através de descontos, cashback ou pontos, o importante é entender quais desses benefícios o seu cliente se sente mais atraído em utilizar.


Se sua empresa deseja iniciar uma estratégia de co-branding, contando com as maiores marcas do país para entregar benefícios exclusivos aos seus clientes, a Urbis é especialista em clubes de vantagens que fidelizam.






109 visualizações

Comments


bottom of page